segunda-feira, 21 de abril de 2014

Conto 12 - Ela é Luiza, mas poderia ser Natasha!



"Tem sete vidas mais ninguém sabe de nada. Carteira falsa com idade adulterada."

Luiza tinha 14 anos quando a conheci. Morena como poucas, a ingenuidade a flor da pele, deliciante que só. Mas foi só aos 15 anos que tive o prazer dos lábios dela - e o beijo doce, suave e quente.

Passaram-se muitos anos e Luiza é hoje, em sua complexidade, totalmente diferente dos anos em que a conheci - independente, aventureira, uma mulher com "um rosto novo e o corpo feito para o pecado". Nunca imaginei reencontrá-la e sentir todo aquele fogo de novo.
A encontrei  por acaso numa loja de artesanato. Ela ainda estava morena, mas também não conseguia imagina-la de outra forma, no lugar dos cachos rebeldes e bagunçados pousavam fios lisos e escuros. Mas seus olhos e boca continuavam iguais. É incrível como química é química independente do tempo que se passa afastado. Ela sorriu ao me reconhecer e uma vermelhidão tomou conta do seu rosto, eu nunca a tinha visto sem graça.
Marcamos de beber algo. Diferente dos 15 anos ela não parava de falar. Falava de tudo, das viagens, da faculdade, dos amantes, namorados, maridos, mas apesar de toda a sua mudança física e psicológica, ainda transparecia a menina que conheci há tempos. Não demorou muito para estarmos em uma suíte nos desejando cada vez mais. Não me leve a mal, eu não estava me aproveitando dela, mas depois de tanto ouvi-la contar suas aventuras e relembrar dos velhos tempos em que tomávamos frutily na rua eu estava doido para saber do que aquela boca era capaz.
Era um dia de semana qualquer e lá estávamos nós, 15 anos depois, enrolando para o primeiro beijo. Ela me beijou diferente de como costumava fazer, de um jeito que parecia querer impressionar e eu respondi com minha língua e quanto mais ela me beijava mais excitado eu ficava e mordia seus lábios com tanta força que tive receio de cortá-los. Oh menina, que mulher você virou...

Ela tirou a roupa e nem esperou eu me despir e num momento de distração ela já estava me engolindo e fazia isso deu ma forma tão densa e tão profunda que eu achei que fosse sucumbir ali mesmo. Era delicioso a ponto de não se querer outra coisa. Mas eu quis. Quis mostrar para ela quem mandava e imediatamente a deitei de frente para mim e a chupei, chupei com tanta vontade que parecia que eu nunca tinha feito aquilo antes. Ela se contorcia e gemia alto, era incrível como o prazer se manifestava a cada toque da minha língua e não demorou muito para que ela gozasse na minha boca com meus dedos enfiados nela. Ela era pervertidamente deliciosa e quanto mais ela gozava, mais eu chupava. Quando acabou, olhou para mim e disse "menino malvado!"

Eu sabia que ela queria ser dominada, então a coloquei de costa e a penetrei suave, sentindo cada parte dentro dela - quente, macia e praticamente me sugando para dentro dela. Era o encaixe certo, a medida perfeita. A coloquei de quatro e comecei a ir mais forte, ela gemia gostoso e eu segurava em seus seios e queria enche-la de mim. Ela deitou de novo e virou o rosto para que eu a olhasse enquanto a penetrava, aquela cara de safada misturada com as lembranças de anos atrás... ela era muito gostosa. Eu socava cada vez mais forte e ela me olhava loucamente, eu já não aguentava mais. Gozei muito gostoso, a sensação foi de pernas bambas como na primeira trepada, mas dessa vez foi melhor.

Nos despedimos algum tempo depois com a promessa de novos encontros cada vez mais longos, afinal ela tinha se tornado uma mulher incrível e eu não ia querer perder aquilo e pela cara de satisfeita dela, ela também não. Não sei se poderei relatar mais momentos com ela, mas ela certamente relatará seus momentos comigo.

Podem ter certeza, Luiza vale cada momento. Lucas.



Este texto foi originalmente enviado ao meu e-mail e o autor solicitou anonimato.
Se quiser fazer igual, escreva para tavasopensando@gmail.com e no campo assunto escreva "Eu Autor". Bjs Laila.

2 comentários:

  1. Nossa é realmente de tirar o fôlego essa Luíza...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é que é mesmo??? Essa garota é minha ídola.
      Se você é novato por aqui, seja bem vindo, se não for, continue conosco.

      bjs Laila :*

      Excluir