segunda-feira, 21 de abril de 2014

Conto 12 - Ela é Luiza, mas poderia ser Natasha!



"Tem sete vidas mais ninguém sabe de nada. Carteira falsa com idade adulterada."

Luiza tinha 14 anos quando a conheci. Morena como poucas, a ingenuidade a flor da pele, deliciante que só. Mas foi só aos 15 anos que tive o prazer dos lábios dela - e o beijo doce, suave e quente.

Passaram-se muitos anos e Luiza é hoje, em sua complexidade, totalmente diferente dos anos em que a conheci - independente, aventureira, uma mulher com "um rosto novo e o corpo feito para o pecado". Nunca imaginei reencontrá-la e sentir todo aquele fogo de novo.
A encontrei  por acaso numa loja de artesanato. Ela ainda estava morena, mas também não conseguia imagina-la de outra forma, no lugar dos cachos rebeldes e bagunçados pousavam fios lisos e escuros. Mas seus olhos e boca continuavam iguais. É incrível como química é química independente do tempo que se passa afastado. Ela sorriu ao me reconhecer e uma vermelhidão tomou conta do seu rosto, eu nunca a tinha visto sem graça.
Marcamos de beber algo. Diferente dos 15 anos ela não parava de falar. Falava de tudo, das viagens, da faculdade, dos amantes, namorados, maridos, mas apesar de toda a sua mudança física e psicológica, ainda transparecia a menina que conheci há tempos. Não demorou muito para estarmos em uma suíte nos desejando cada vez mais. Não me leve a mal, eu não estava me aproveitando dela, mas depois de tanto ouvi-la contar suas aventuras e relembrar dos velhos tempos em que tomávamos frutily na rua eu estava doido para saber do que aquela boca era capaz.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

"Amor é um livro, Sexo é esporte" - Pelo direito de se ter um P.A

desencana, eu só quero cama!
 Já se foi a época em que somente os homens sentiam desejos e necessidades sexuais sem querer envolvimento com a parceira. Eles recorriam a uma amiga carente, uma ex namorada ou até mesmo a prostitutas. Ok, quem sou eu para julgar alguém? Mas não estou aqui para julgar. Hoje eu vim só para jogar na cara da sociedade esclarecer que nós MULHERES também temos tais necessidades. O que mudou foi que resolvemos correr atrás e satisfazer nossos desejos e fantasias, e claro, com nossos 'melhores amigos' ou 'pinto amigo'.

Que atire a primeira pedra critique este post quem nunca teve um P.A (mesmo sem saber que era esse o nome que se dava para aquela foda magnifica que você teve com seu colega de faculdade numa chopada qualquer anos antes de se casar...). P.As hoje em dia estão tão na moda quanto a nova coleção Confort da Ramarin, você tem que ter um e ponto! Mas não vai achando que qualquer gato vira lata vai servir. Na-na-ni-na-não! A principal característica de um P.A é ser amigo - seja amigo intimo o suficiente para você desabafar seus podres sexuais ou simplesmente aquele que te viu crescer e se tornar a mulher maravilhosa, independente, elegante e sofisticada que você é hoje, mas que morria de medo de chegar perto de você.

terça-feira, 1 de abril de 2014

16 maneiras para transformar a básica chupada em uma chupada incrível.

Numa conversa de amigos esses dias alguém comentou: " Aí ele disse: 'nesse exato momento estou pensando em 10 maneiras de te chupar' e eu fiquei pensando em como seria isso", e não é que eu também fiquei pensando?!?!?!?!

10 maneiras é muita coisa? Então segure-se na cadeira que eu tenho 16 dicas pra você satisfazer seu homem e tornar a básica chupada em algo extremamente incrível, tanto para você quanto pra ele.
Primeiro de tudo você tem que está disposta a cair de boca, afinal sexo oral sugere um alto nível de 'confiança' na pessoa. Vagando pela internet, achei essas dicas super legais e deveriam ser quase que uma bíblia para a mulherada.

Preparadas? Vamos lá!